Com uma estrutura narrativa talvez demasiado inspirada no estilo jornalístico da Carrie Bradshaw do “Sexo e a Cidade”, mas que serve para dar o mote a cada uma das reportagens, estas três temporadas (201 de episódios dedicados à “sexualidade feminina, género e amor” são, acima de tudo, uma viagem fascinante às latitudes eróticas do ser humano. 

Conduzidos pela curiosidade da maravilhosa Karley Sciortino, somos levados a conhecer as mais variadas realidades da intimidade e do prazer (e da concepção dos mesmos), e a abrir as janelas da nossa percepção sobre aquilo que são hábitos e comportamentos normais fora da normatividade.

Recomendo muito. Especialmente para mentes curiosas.

Podem ver grande parte dos conteúdos aqui.

Please follow and like us:
0
Ir para a barra de ferramentas